27 de jul de 2011

FORÇA INTERIOR: A LUZ QUE DEVEMOS BUSCAR



Na tarde de sábado, dia 23 de julho de 2011, a cantora Amy Winehouse foi encontrada morta em seu apartamento... E o restante o mundo inteiro já sabe. Este foi o assunto de TODAS as redes sociais (e demais sites que querem ibope) no final de semana. No meu modo de ver, um verdadeiro sensacionalismo barato e cruel. Pessoas com erros iguais, ou até piores, que os dela, fazendo piadinhas, julgamentos e afins. Me pergunto: qual a finalidade disso?

As drogas são realidade! Ontem, hoje e, se não fizermos algo concreto e complexo, amanhã também! Os jovens estão se entregando às drogas todo o tempo. A cada dia ficamos sabendo que um amigo, um parente, um vizinho e tantas outras pessoas estão enfrentando esta situação. E, se a maioria ainda não percebeu, não há um padrão de usuários, pois vemos pobres e ricos, brancos e negros, bonitos e feios, com famílias estruturadas e sem estrutura, solteiros e casados, enfim! O que há são seres humanos se perdendo neste mundo.

Os motivos? Cada um elege o seu! Eu compreendo como sendo uma fuga da realidade. E eles realmente conseguem atingir esse objetivo usando drogas. Elas, as drogas, realmente os ajudam a fugir dessa realidade. Mas, eles ainda não compreenderam que esses momentos são curtos demais para as conseqüências de todos os gêneros que virão depois e que estão trocando seus problemas por outros beeeemmmmm maiores. Mas, quando percebem...

Eu, particularmente, não acho que a droga seja o grande vilão dessa história. Eu acho que nós mesmos somos os grandes vilões, pois nosso maior inimigo está dentro de nós! Ela é só um dos milhões de caminhos que podemos escolher para a destruição de um ser que ainda não sabemos quem é; que ainda não o conhecemos e que queremos fugir. O que nos falta é força para compreendê-lo, aceitá-lo, dominá-lo e superá-lo.

Não, não é tão fácil assim não, pois é muito mais prático se entregar a ela. ISSO é bem mais fácil do que se afastar dessas tentações e buscar dentro de nós o que realmente nos leva a querer este caminho. NINGUÉM, em sã consciência e em seu juízo normal, quer morrer de overdose! Ou de tantas outras formas que o uso de drogas pode acarretar...

Estive pensando... talvez essa moça que estão esculachando por aí nunca tenha tido ninguém que a escutasse, principalmente nos momentos de tristeza, angústia, dificuldades. Talvez ninguém nunca deu um abraço sincero nela. Talvez, na sua infância, ninguém nunca ensinou o que era ter limites. Talvez nenhum ser humano ao seu redor buscou compreendê-la. Talvez ela não tinha ninguém que aceitasse os seus defeitos e convivesse com eles de forma harmônica. Talvez ninguém nunca a amou de verdade e nem nunca ensinou a ela os valores morais e cristãos. Talvez ninguém nunca explicou que o efeito da droga até que é legal, mas que as conseqüências disso não. Talvez ela até sabia e tinha tudo isso, mas não conseguiu aplicar na sua vida prática. Talvez tenha lhe faltado força!

Algumas pessoas simplesmente não conseguem passar por essa existência enfrentando os obstáculos com fé, resignação e confiança na Justiça Divina. E conseguem menos ainda se estiverem sozinhas. Algumas pessoas realmente não conseguem resolver seus problemas com a mesma naturalidade que outras. A força interior de cada um é diferente! O que cada ser humano é capaz de enfrentar é diferente! E ninguém é melhor ou pior, alguns apenas precisam de mais amor, diálogo, compreensão, amizade verdadeira, compaixão, dedicação, atenção, companheirismo, esclarecimentos... Alguns precisam de muita (e amplie significativamente essa palavra) força para encontrar a luz que há dentro de si.

Se formos capazes de descobrirmos essa força interior, somos capazes de enfrentar esse monstro que se encontra dentro de nós e, consequetemente, tudo que está ao nosso redor. E vamos enfrentar a vida e todos os obstáculos que ela nos coloca. Assim, não vamos precisar de nenhum tipo de droga e nem qualquer outro tipo de fuga, pois conseguimos, enfim, nos encontrar conosco mesmos! Nos encontrar com Deus!

Mudemos nossa visão diante deste caso: ao invés de ficarmos falando sobre o que ela foi, como terminou, quem era ou deixou de ser, vamos orar por ela, pois é somente isso que ela precisa neste momento. A consciência dela é o suficiente para que se torture por um período muito longo. Ela não precisa de mais pessoas, tão imperfeitas quanto ela, a julgando e condenando! Faça aos outros o que gostaria que os outros fizessem a você.

Ao invés disso, voltemos um pouco para nossas vidas (sem sensacionalismo e exposições, por favor) e nos questionemos como seria se tivéssemos a vida dela. Questionemos-nos, também, se temos feito algo, na prática, por pessoas que se encontram perdidas e desamparadas nesta vida; se temos nos doado ao nosso próximo; se temos nos dedicado a tantas pessoas que se encontram perdidas e sem rumo; se nós estamos num caminho digno e valorizando o bem mais precioso que Deus nos deu: nossa vida!

Vamos regar os nossos corações de muito amor e espalhar esse amor por onde quer que passemos. Que este amor chegue amparando corações, resgatando vidas, devolvendo a dignidade de inúmeros seres, usuários de drogas ou não. É com amor e caridade que conseguiremos, juntos, de mãos unidas, despertar a fé, a esperança e a luz que há dentro de cada um de nós.

Viviane Vasques
24/07/2011

3 comentários:

  1. Logo se vê que vc está bastante revoltada, não com a morte da Amy, mas com o mundo. Aliás, preocupada talvez seja uma palavra mais adequada que revoltada. Mas não deixe essa sua inconformação com o mundo cegar seus olhos para a verdade do que está acontecendo com nossa humanidade nesse momento.
    Na verdade, o mundo está cada vez mais belo. Realmente, nunca os jovens usaram tantas drogas, nunca houve tanta corrupção, nunca muita coisa. Mas a verdade é que todas essas coisas sempre aconteceram. A diferença está na exposição, que é imensamente maior hoje. Nunca se soube, por exemplo, que gente rica, bem instruída e de famílias estruturadas usam drogas, mas hoje isso é fato comprovado. O que acontece, na verdade, é que o mundo está sendo purificado, e pra isso temos que identificar os males para que possamos resolvê-los, como uma espinha que esprememos pra tirar o pus.
    Veja pelo outro lado: nunca foram criadas tantas clínicas de reabilitação, nunca se falou tanto em melhoria da educação, nunca se falou tanto em combate à corrupção, nunca se falou tanto em prevenção de doenças, etc... O mundo está ficando mais belo e, ao contrário da feiúria, que está sendo exposta pra ser resolvida, a beleza está sendo construída, muito mais que revelada...

    Sorria, Anjo das Palavras, e veja o mundo com outros olhos e vai entender que o remédio é amargo, mas cura, e nós estamos passando por um tratamento bastante intensivo agora...

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo com você, hoje em dia as pessoas não se colocam no lugar da outra, não percebem que todos temos defeitos e estamos aqui na terra para progredir no bem, para assim podermos evoluir espiritualmente. Devemos sim orar por ela ao invés de criticá-la, pois como disse provavelmente ela não teve apoio e alguém que pudesse ouví-la e se encontrou nas drogas. Se seguirmos " Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo" o mundo não estaria assim e seríamos todos felizes, pois o amor uns pelos outros reinaria sobre nós.

    ResponderExcluir
  3. Olá Vivi

    Adorei seu blog, eu criei um tambem, visite qualquer hora.

    http://roteirodejesus.blogspot.com/

    ResponderExcluir